Tag: odonto

8 Formas de tornar sua visita ao dentista mais simples e fácil!

Fazer uma visita ao dentista pode ser muito difícil para algumas pessoas. Se você é ou conhece alguém que morre de medo de sentar na cadeira do consultório odontológico, essas são nossas dicas para deixar a consulta muito mais fácil de encarar.

 

Seja honesto sobre seu receio: o primeiro passo é admitir para você mesmo, assim como para o dentista, que você não está muito confortável com a consulta, aceitar seu receio, ficar tranquilo(a) com o fato de que é normal ter essa reação e que não há problema algum.

 

Marque a consulta para o meio do dia: se você pretende fazer uma visita ao dentista, garanta que seu horário não será logo pela manhã ou ao final de todo o dia, assim você previne a ansiedade logo cedo e não corre o risco de ficar o dia todo pensando no assunto ou então de chegar no consultório depois de um dia exaustivo.

 

Converse sobre consultas que não gerem estresse: pode ter certeza de que o dentista que irá te atender com certeza já teve experiência com outras pessoas que apresentavam receio. Converse sobre quais são as alternativas do consultório e o que pode ser feito nestes casos. Entrar em contato com um consultório que tenha a política de atendimento humanizado é uma das melhores alternativas!

 

Pergunte ao dentista sobre quais serão os procedimentos: antes da consulta você está permitido(a) a conversar com o dentista sobre quais serão os procedimentos que você passará, passo a passo, se você estiver com um dentista de confiança e compreensivo ele fará questão de tranquilizar sobre cada aspecto do procedimento.

 

Leve alguém que você ama junto: você não precisa passar por isso sozinho(a), você pode levar algum familiar ou amigo junto e a pessoa te ajudará a ficar mais calmo antes e após a consulta.

 

Combine um sinal de alerta com seu dentista: se estiver muito nervoso(a) você pode combinar algum sinal de alerta com seu dentista, assim você garante que se estiver passando mal ou com falta de ar você terá uma forma de comunicar ao dentista para parar o procedimento!

 

Faça uma programação prazerosa após a consulta: a sua visita ao dentista não é mais como quando você era criança, você não receberá um brinquedinho ao final da consulta como uma recompensa pelo “transtorno”. Mas você pode sim se recompensar com uma programação boa após sair do consultório, assim você irá ficar mais animado e feliz durante todo o tratamento.

 

Esteja convicto de que confia no dentista!: o mais importante é ter certeza de que o profissional que irá te atender será compreensivo e qualificado. Estar certo de que o dentista é o certo para realizar sua consulta, fará toda a diferença.

Outra dica importante é se certificar de que o dentista é especializado no segmento que você precisa. Se é para crianças, cirurgias ou procedimentos estéticos há uma especialização para cada um destes.

 

Na clínica Ichiban além de possuirmos um atendimento humanizado, somos especialistas em diversas áreas da odontologia, além é claro de oferecer procedimentos com tecnologia e profissionalismo. Agende uma consulta conosco agora mesmo: https://www.clinicaichiban.com.br/agendamento/

 

Estamos te esperando 🙂
Equipe Ichiban.

Dentista em Londrina | Clínica Ichiban | Precisão Oriental em Odontologia

Aparelho dental para crianças: método seguro e efetivo!

Desde o desafio de passar pela fase difícil que é o nascimento dos primeiros dentes, até a começar a pensar em aparelho dental para crianças, os cuidados corretos com a saúde bucal infantil é uma preocupação que todo pai têm e com razão. É importante lembrar que os cuidados que você tem com o seus dentes, não são os mesmos para seus filhos, apesar de haver semelhanças.

 

Saiba qual o momento certo para levar seu filho ao dentista

A partir da aparição dos dentes, ou até mesmo quando eles começarem a nascer, levar seu bebê em um dentista especializado na idade, é fundamental. O acompanhamento odontológico desde cedo é importante para que o dentista passe as instruções corretas sobre como cuidar da boca de seu bebê diariamente, além de garantir de que esteja tudo certo com sua saúde bucal. Daí por diante, a frequência deve ser mantida de acordo com a orientação de seu dentista.

 

Quando sei que meus filhos PRECISAM de aparelho?

Nem todas as crianças precisam de aparelho, mas é importante saber que a maioria delas irão precisar em algum momento. E como saber se seu filho precisa ou não? Muitas vezes não é óbvio então não trata-se apenas de visualizar por si mesmo se seu filho precisa usar aparelho. A ação ideal é levá-lo ao dentista e perguntar se ele precisa ou não de um aparelho dental para crianças.

 

É claro que se você manteve a frequência ao dentista com certeza ele terá notado a necessidade da criança. Por este e outros motivos é importante ter um ortodontista de confiança especializado na área infantil.

 

Qual o melhor método para crianças?

O melhor método será indicado pelo dentista que você escolheu para tratar dos dentes do seu filho, é importante confiar na indicação do profissional pois ele saberá dizer qual a melhor e mais segura opção para o caso do pequeno. É importante saber que quanto mais cedo tratado o problema melhor, uma vez que vai ficando mais complicado resolver a situação mais tarde.

 

O cuidado com a saúde bucal infantil é um dos mais importantes, pois é nos primeiros anos que acabamos definindo hábitos e saúde bucal para a vida toda! Escolha uma clínica renomada e que possua profissionais especializados no assunto que irão tratar seu filho e sua saúde de forma humanizada e profissional. Quer uma dica? É só entrar em contato através desse link: www.clinicaichiban.com.br/contato/

 

Abraços,

Clínica Ichiban 

Dentista em Londrina | Clínica Ichiban | Precisão Oriental em Odontologia

Ortodontia: qual a melhor idade para colocar aparelho nos dentes?

É muito comum ver por aí adolescentes usando aparelho nos dentes, né? Mas apesar de ser a fase mais comum para utilizá-lo, não é a única. Não existe uma idade correta para aderir o tratamento, mas será que existe a mais indicada? É sobre isso que falaremos no artigo.

 

Já adiantamos que não existe idade mais indicada, mas existem cuidados específicos que cada fase exige. Por exemplo, na infância, a atenção é voltada principalmente às cáries que a higienização incorreta pode causar. Já os idosos, devem tomar cuidado com doenças como xerostomia, conhecida pela sensação de boca seca, por exemplo.

 

Aparelho nos dentes

Como dissemos, o aparelho nos dentes pode ser utilizado em qualquer idade, desde crianças até idosos, vai depender da finalidade proposta e precisa ser avaliado pelo dentista.

 

O que muita gente não sabe é que os aparelhos não precisam ser utilizados apenas em caso de dentes tortos ou desalinhados, por isso, a avaliação pode ser cedo, quando a criança estiver na primeira fase da troca de dentição, que acontece por volta dos 6 anos.  Nesse momento, já é possível o profissional fazer uma análise de mordida cruzada, mordida em topo, cáries, estrutura óssea, entre outras.

 

Dependendo do que o dentista notar, ele pode intervir com aparelho nos dentes. É possível obter excelentes resultados com os ossos da face que ainda não estão completamente calcificados e fazer as correções necessárias, como de quem tem céu da boca estreito, por exemplo. Nesse caso, é preciso um acompanhamento nas trocas dentárias pelos anos seguintes. Lembrando que não são todos os casos e são aparelhos específicos.

 

E os adultos?

Muitos se preocupam com a questão estética, acreditando que aparelho nos dentes é coisa de adolescente e que depois de certa idade é feio. Se você pensa assim, não se preocupe! Hoje, existem várias opções que unem estética e saúde, com aparelhos quase imperceptíveis. O mais recomendado os os aparelhos fixos que são mais rápidos e eficazes, mas novamente vale ressaltar que cada caso é um caso.

 

Depois dos 60 anos, o aparelho nos dentes precisa de um cuidado diferenciado porque, diferente dos mais jovens, há alterações no tecido ósseo que sustenta os dentes, o que normalmente gera perdas dentárias. Justamente, por isso, o tratamento deve ser mais suave e o aparelho não pode exercer uma força tão grande nos dentes.

 

É importante procurar um profissional de confiança e, claro, comparecer em todas as consultas de manutenção. E se quiser saber mais sobre os tipos de aparelhos dentais, entre em contato conosco e agende uma avaliação. Temos excelentes profissionais para te atender! Clique aqui!

 

Abraços,

 

Clínica Ichiban 

Dentista em Londrina | Clínica Ichiban | Precisão Oriental em Odontologia

Tipos de aparelhos dentais: diferenças e indicações

É dito e feito, a maioria das pessoas que entra em um consultório com a suspeita de usar aparelho nos dentes é: “Quando? Fixo ou móvel? Tem colorido?”, mas depois que passa a novidade e uma possível empolgação, a dúvida seguinte é se vai tirar logo. Você ou alguém que você conhece, certamente já utilizou essa maneira de corrigir os dentes, mas você sabe quais os tipos de aparelhos dentais que existem?

 

Vamos expor aqui um pouquinho do universo ortodôntico para explicar os mais comuns. No geral, eles são divididos em fixos, quando não é possível retirá-los, e móveis, quando eles podem ser removidos em momentos específicos do dia. Mas ainda existem outras especificações com relação aos tipos de aparelhos dentais. Acompanhe no artigo:

 

Tipos de aparelhos dentais

Utilizamos acima a palavra “ortodôntico” porque são os mais comuns e realizam pequenas movimentações dentárias, mas também existem os ortopédicos, utilizados nas correções de alterações ósseas de crescimento.

 

Aparelhos ortopédicos: são colocados em crianças e adolescentes durante a fase de crescimento, inibindo ou estimulando o desenvolvimento dos ossos, ou ainda, redirecionando uma tendência de crescimento desfavorável. São contra-indicados para adultos, porque já passaram da fase de crescimento.

 

Aparelhos fixos: são compostos por bráquetes que podem ser metálicos, plásticos ou de porcelana, que suportam o arco metálico. Esse tipo de aparelho entre os dentes superiores e inferiores causam um melhor engrenamento e alinhamento, proporcionando um sorriso equilibrado.

 

Aparelhos móveis: movimentam mais lentamente os dentes e de maneira bastante limitada. Não são recomendados para todos os casos.

 

Aparelho lingual: existem aquelas pessoas que não querem de jeito nenhum que o aparelho apareça, então existem algumas possibilidades mais estéticas, porém, não são recomendadas para todos os casos. No aparelho lingual, por exemplo, os braquetes ficam na parte interna dos dentes, o que não interfere no visual do sorriso. Porém, por estar em contato direto com a língua, ele exige um tempo maior de adaptação. Geralmente, é indicado para tratamentos mais rápidos e menos complexos.

 

Autoligável: sabe as famosas borrachinhas do aparelho fixo tradicional? Não existem nesse. Ele possui uma tecnologia que segura o fio que liga os braquetes. E melhor ainda, diminui consideravelmente o tempo do tratamento, já que é mais eficiente, além de contribuir para a higiene. Sem as borrachas, a limpeza é facilitada.

 

Alinhador: esse é um dos tipos de aparelhos dentais mais comuns, que unem estética e funcionalidade. É removível e transparente, praticamente imperceptível no sorriso. As placas são desenvolvidas de acordo com a arcada dentária de cada paciente e faz uma movimentação gradual dos dentes até que o resultado seja alcançado.

 

Esses são alguns dos tipos de aparelhos dentais mais famosos, mas existem muitos outros que são escolhidos pelo dentista para cada caso. Lembrando que é muito difícil prever quanto tempo dura um tratamento, porque depende de vários fatores como resposta biológica do organismo, tipo de má oclusão, tipo de aparelho indicado e colaboração do paciente.

 

É importante procurar um profissional de confiança e, claro, comparecer em todas as consultas de manutenção. E se quiser saber mais sobre os tipos de aparelhos dentais, entre em contato conosco e agende uma avaliação. Temos excelentes profissionais para te atender! Clique aqui!

 

Abraços,

 

Clínica Ichiban